quinta-feira, 2 de março de 2017

SABEDORIA ORIENTAL


                                                                                    Site: www.facebook.com.cacadoresdelendasjapao

FOTOS DE MIROKU DAIKOKU (DEUS DA FORTUNA E DOS FAZENDEIROS)

Miroku Daikoku (Deus da Fartura e Prosperidade)

Daikokuten
Deus da Fartura, dos Fazendeiros e da Cozinha.


O Deus da fartura e dos fazendeiros, Daikoku é um ancião de estatura alta e rosto cheio, usando um capuz, que carrega uma grande sacola cheia de tesouros e em seus ombros,um pequeno martelo mágico na outra.

O martelo (uchide nokozuchi) equivale a cornucópia grega (literalmente o chifre da abundância). De acordo com a mitologia, quando o jovem Zeus (Júpiter) estava brincando com Amalthea (Amaltheia), a cabra que o havia criado, em uma caverna, na Ilha de Creta e lhe dado tudo que necessitava para sobreviver, ele acidentalmente quebrou um de seus chifres. Para corrigir seu ato, Zeus prometeu que, a partir daquele dia em diante, o chifre sempre seria cheio com todas as frutas que ela desejasse. Como (tal, a cornucópia veio a simbolizar e espontânea profusão de presentes dos deuses). Com este martelo, ele oferece aos seus adeptos, a habilidade de construir, e com sua ajuda, pode-se construir qualquer coisa; um negócio, uma casa ou uma fortuna. Alguns dizem que moedas caem, quando ele balança seu bastão. Outros, que os desejos são concedidos, batendo três vezes no solo.

Ele é considerado o Deus da fartura (mais especificamente da colheita) ou do lar (particularmente da cozinha, por também ser o provedor de alimentos). É associado ao rato, pois estes são encontrados onde há abundância de alimento. Freqüentemente é representado junto de Ebisu, pois dizem que os dois são Pai e Filho. Possuir a Figura de Daikoku garante Ascensão Profissional e enriquecimento, ligado ao Trabalho.






Oração a Miroku Daikokuten 


Todo dia 18 de cada mês é o dia de Miroku Daikokuten (O Deus da Fartura da Prosperidade) rezar essa Oração. 

Oração a Miroku Daikokuten 

Miroku Daikokuten mamori tamâe saki hâe tamâe 

Miroku Daikokuten mamori tamâe saki hâe tamâe 

Kan nagara tamati hâe massê 

Kan nagara tamati hâe massê 


OBS: Fazer essa Oração Messiânica para o Deus Miroku Daikokuten (Deus da Fartura e Prosperidade) pedindo para saldar todas as dívidas materiais e que possa prosperar na vida material. Amém!






































O MILAGRE HUMANO

O Milagre Humano


Dentre todas as coisas maravilhosas da terra, nenhuma é mais estupenda do que o cérebro humano. Por exemplo, a cada segundo uns 100 milhões de bits de informações chegam ao nosso cérebro proveniente dos vários sentidos. Mas, como pode ele evitar ser inapelavelmente soterrado por esta inundação? Se só podemos pensar sobre uma coisa por vez, como é que a mente processa estes milhões de mensagens simultâneas? É óbvio que a mente não só sobrevive á inundação, mas a enfrenta com facilidade.

Como ela consegue fazê-lo constitui apenas uma das maravilhas do cérebro humano. Dois fatores estão envolvidos. Primeiro, no tronco encefálico há uma rede de nervos do tamanho de seu dedo mindinho. Esta rede é chamada de formação reticular. Atua como uma espécie de centro de controle de tráfico, monitorizando os milhões de mensagens que chegam ao cérebro, separando os triviais e selecionando as essenciais para receberem atenção do córtex cerebral. A cada segundo, esta pequena rede de nervos só permite que algumas centenas, no máximo penetrem na mente consciente.

Em segundo lugar, adicional concentração de nossa atenção parece provir de ondas que varrem o cérebro de 8 a 12 vezes por segundo. Estas ondas causam períodos de alta sensitividade, durante os quais o cérebro observa os sinais mais fortes e atua sobre eles. Crê-se que, por meio de tais ondas, o cérebro rastreia a si mesmo, deste modo focalizando-se nos essenciais. Assim, cada segundo, surpreendente azáfama de atividades desenvolve-se em nossa cabeça!

Algo que produz Admiração 

Nos anos recentes os cientistas fizeram tremendos avanços nos estudos sobre o cérebro. Mesmo assim, o que apreenderam nada é quando comparado com o que continua desconhecido. Certo pesquisador disse que depois de milhares de anos de especulação e de recentes décadas de intensivas pesquisas científica, o nosso cérebro, junto com o universo, continua sendo “essencialmente misterioso. Por certo, o cérebro humano é, sem sombra de dívida, a parte mais misteriosa do milagre humano o termo “milagre” significado “algo que produz admiração” (AURÉLIO). 

A admiração inicia-se pelo útero. Três semanas após a concepção, começam a formar-se as células cerebrais. Crescem em surtos, ás vezes até 250.000 células por minutos. Depois do as cimento, o cérebro de qualquer animal logo se manifesta: “O cérebro do bebê humano, diferente do que o de qualquer outro animal, triplica de tamanho em seu primeiro ano” declara o Livro The Universe Within(O Universo Interno). Com o tempo, cerca de 100 bilhões de células nervosas, chamadas neurônios, bem como outros tipos de células, localizam num cérebro humano, embora represente apenas dois por cento do peso total não grudam umas nas outras. 

Acham-se separados por sinapses, diminutos espaços de uns 25 milionésimos de milímetro. Estes espaços são cruzados por substâncias químicas chamadas de neurotransmissores, 30 das quais já são conhecidas, mas o cérebro pode possuir muito outras. Estes sinais químicos são recebidos na terminação nervosa do neurônio por uma malha de diminutos filamentos chamados dendritos. Os sinais são então transmitidos para a outra terminação nervosa do neurônio por meio duma fibra nervosa chamada axônio. Nos neurônios, os sinais são elétricos, mas ao cruzarem os espaços, são químicos. Assim, a transmissão dos sinais nervosos é de natureza eletroquímica. Cada impulso tem a mesma força, mas a intensidade do sinal depende da freqüência dos impulsos, que pode ser tão alta quantos mil por segundo. 

Não é certo quais são exatamente as mudanças fisiológicas que ocorrem no cérebro durante a aprendizagem. Mas, a evidência experimental sugere que, á medida que aprendemos especialmente na nossa vida inicial, formam-se melhores conexões, e liberam-se mais das substâncias químicas que cruzam os espaços entre os neurônios. O emprego continuado das conexões as fortalece, e assim, reforça-se a aprendizagem. 

“Os Caminhos amiúde ativados são de algum modo fortalecidos”, veicula a Revista Scientifica American (Americano Científico). Interessante, sobre este ponto, é o comentário da Bíblia de que os assuntos mais profundos são mais facilmente entendidos por pessoas maduras, “que pelo uso tem as suas faculdades perceptivas treinadas”. (Hebreus 5: 14) A pesquisa revela que as faculdades mentais não utilizados se atrofiam. Assim o cérebro, como um músculo, é fortalecido através do uso, e debilitado pela falta de uso. Os amplos números de fibras nervosas microscópicas que constituem estas conexões dentro do cérebro são amiúde mencionados como “conexões”.

O Cérebro Humano 

Um Mistério não Solucionado? 


“O cérebro humano é o objeto mais maravilhoso e misterioso de todo o Universo”. Antropólogo (Henry F. Osborn). Como é que o cérebro produz os pensamentos? Esta “é a pergunta central, e ainda não temos resposta para ela” Fisiologista (Charles Sherrington). 

Apesar do continuo acúmulo de conhecimento pormenorizado, o funcionamento do cérebro humano ainda é profundamente misterioso. (Biologo Francis Crick). “Qualquer “pessoa que mencione um computador como cérebro eletrônico” jamais viu cérebro” Editor Científico Dr. Irving S. Bengelsdorf. “Nossas memórias ativas retêm vários bilhões de vezes mais informações do que um grande computador contemporânea de pesquisas”. Escritor sobre temas Científicos Morton Hunt. 

“Uma vez que o cérebro é diferente e imensuravelmente mais complicado do que qualquer outra coisa no universo conhecido, talvez tenhamos de alterar algumas das idéias mais ardorosamente sustentadas antes de podermos sequer imaginar a misteriosa estrutura do cérebro”. Neurologista Richard m. Restak. A respeito do enorme abismo existente entre os humanos e os animais, Alfred R. Wallace, o co-descobridor da evolução, escreveu a Darwin: “A seleção natural somente poderia ter dotado o selvagem de um cérebro um pouquinho superior ao do macaco, ao passo que ele o selvagem possui um bem pouco inferior ao do membro mediano de nossa sociedade erudita”. Darwin, transtornado com tal admissão, replicou: “Espero que não tenhas assassinado por completo teu próprio filho e o meu”. 

Afirmar que o cérebro humano evoluiu do de qualquer animal é contradizer a razão e os fatos. Muito mais lógica é a seguinte conclusão: “Não tenho outra escolha senão reconhecer a existência de um Intelecto Superior, responsável pelo projeto e pelo desenvolvimento da incrível relação entre o cérebro e a mente algo muito além da capacidade de compreensão do homem. Tenho de crer que tudo isto teve um começo inteligente, que alguém fez que acontecesse”. Neurocirurgião Dr. Robert J. White. 

São colocadas de forma precisa dentro de um feixe de estonteante complexidade. Mas, como são colocadas nos lugares exatos, exigidos pelos “Diagramas de Conexões”, constitui um mistério. Sem “dívida, a questão mais importante e não solucionada do desenvolvimento do cérebro”, “disse certo cientista”, é a questão de como os neurônios estabelecem padrões específicos de conexões. A “maioria das conexões parece ser precisamente estabelecida num estágio inicial de desenvolvimento”. “Outro pesquisador “acrescenta que estas áreas especificamente mapeadas do cérebro” Écomuns a todo o sistema nervoso, e um dos maiores problemas não solucionados continua sendo como se fixam tais conexões precisas”. 

É astronômico o número destas conexões! Cada neurônio talvez tenha milhares de conexões com outros neurônios. Não só existem conexões entre os neurônios, mas também existe micro circuitos estabelecidos diretamente entre os próprios dendritos. Estes “micros circuitos”, afirma certo neurologista, ”dão uma dimensão totalmente nova á nossa concepção já estonteante de como funciona o cérebro”. Alguns pesquisadores crêem que os “bilhões e bilhões de células nervosas no cérebro humano estabelecem, talvez, até uma quadrilha de conexões”. Com que capacidade? Carl Sagan declara que o cérebro poderia reter informações que “preencheriam cerca de vinte milhões de volumes, tantos quantos os existentes nas maiores bibliotecas do mundo”. 

É o córtex cerebral que situa o homem numa posição muito distante da do animal. Tem uns 6 milímetros de espessura, e forma uma grande massa fissurada aderente ao crânio. Se estendido, o córtex mediria cerca de 2.300 centímetros quadrados, com uns 970 quilômetros de fibras conectivas por centímetro cúbico. O córtex humano não é apenas muito maior do que o de qualquer animal, mas possui também uma área maior, não comprometida. Isto é, não está comprometida na execução de funções físicas do corpo, mas está livre para os processos mentais mais elevados que distinguem as pessoas dos animais. “Nós não somos simplesmente símios mais espertos”, disse certo pesquisador. Nossas mentes “tornam-nos qualitativamente diferentes de todas as demais formas de vida”. 

Nossa Capacidade muito Superior 


O que distingue o cérebro humano, disse certo cientista é a variedade de atividades mais especializadas que ele é capaz de aprender. A ciência da informática utiliza o termo “hardwired” para referir-se a características inerentes baseados em circuitos fixos, em contraste com funções lançadas num computador por um programador. Aplicando-se a seres humanos”, escreve certa autoridade, hard wiring refere-se a capacidades inatas, ou, pelo menos, predisposições. Nas pessoas, há muitas capacidades inerentes de aprendizagem, mas não a própria aprendizagem. Os animais, á guisa de contraste, dispõem de sabedoria instintiva hardwired (com conexões já fixadas), porém capacidade limitadas de aprender coisas novas. 

O Livro The Universe Within tece a observação que o animas mais inteligente ‘jamais desenvolve uma mente como a do ser humano. “Pois lhe falta aquilo de que dispomos: pré-programação de nosso equipamento neural que nos habilita a formular conceitos daquilo que vemos linguagem daquilo que ouvimos, e idéias á base de nossas experiências”. Mas, temos pelo que assimilamos do que nos cerca, de programar o cérebro, de outra forma, como declarar tal livro, ”não se desenvolveria nada que se assemelhasse á mente humana. Sem “esta imensa infusão de experiência, dificilmente apareceria o mínimo vestígio de intelecto”. 

Assim, a capacidade inerente ao cérebro humano nos habilita a construir o intelecto humano. E, diferente dos animais, temos livre-arbítrio para programar nossos intelectos como quisermos baseado em nosso próprio conhecimento, valores oportunidades e alvos. 

A Linguagem é algo Ímpar aos Humanos 


A Linguagem constitui notável exemplo de capacidades que dispõem de conexões já fixadas com grande flexibilidade para serem programadas por nós. Os especialistas concordam que “O cérebro humano acha-se geneticamente programado para o desenvolvimento da linguagem”, e que a linguagem “somente pode ser explicada á base de uma capacidade de processamento lingüístico inato, no âmbito de nosso cérebro”. Diferente, contudo da rigidez demonstrada no comportamento instintivo dos animais, existe tremenda flexibilidade na utilização pelos humanos, desta capacidade hardwired para a linguagem. 

Uma linguagem específica não se acha hardwired em nossos cérebros, mas somos pré-programados com a capacidade de aprender línguas. Casos em casa se falem duas línguas, uma criança pode aprender aprendê-la também. Certa jovem costumava ouvir várias línguas desde a infância. Quando completou 5 anos, falava fluentemente oito línguas. “Em vista de tais capacidades inatas, não é surpresa que um lingüista tenha dito que as experiências feitas com chimpanzés, sobre linguagem de sinais”,provam realmente que os chimpanzés são incapazes de assimilar até mesmo as formas mais rudimentares da linguagem humana”. 

Poderia esta surpreendente habilidade ter evoluído dos grunhidos e das rugidas dos animais? Estudos feitos das línguas mais antigas eliminam tal evolução da linguagem. Certo especialista disse que “não existem línguas primitivas”. O antropólogo Ashley Montager concordou que as chamadas línguas primitivas “são amiúde muito mais complexas e mais eficientes do que as línguas das civilizações chamadas superiores”. Um Neurologista conclui: “Quanto mais tentamos investigar o mecanismo da linguagem, tanto mais misterioso se torna tal processo”. Outro pesquisador afirma: “No presente, a origem da linguagem sintática permanece um mistério”. 

E um terceiro declara: “O poder da linguagem, movendo homens e nações como nenhuma outra força, distancia de forma impar os humanos dos animais. Todavia, as origens da linguagem continuam sendo um dos mistérios mãos intrigantes sobre o cérebro”. Não é nenhum mistério, contudo, para os que vêem nisso a mão de um Criador que “hardwired” áreas do cérebro onde se localizam as capacidades lingüísticas. 


Coisas que só a Criação pode Explicar 


“A Encyclopedia Britânica declara que o cérebro do homem é dotado de consideravelmente maior potencial do que se consegue atingir no curso de vida de uma pessoa”. Também se tem declarado que o cérebro humano poderia assumir qualquer carga de aprendizagem e de memorização que se colocasse sobre ele agora, e um bilhão de vezes mais! Por que, porém produziria a evolução tal excesso? “Este é, com efeito, o único exemplo que existe em que uma espécie foi por vida de um órgão que ainda não aprendeu a utilizar”, admitiu um cientista. Perguntou, então: “Como se pode conciliar isto com a tese mais fundamental da evolução: a seleção natural atua em pequenos passes, cada um dos quais precisa conferir o seu portador uma vantagem mínima, porém assim mesmo mensurável”? 

Acrescentou que o desenvolvimento do cérebro humano “continua sendo o aspecto mais inexplicável da evolução”. Uma vez que o processo evolucionário não produziria nem repassaria tal capacidade cerebral em excesso, que nunca seria utilizada, não é mais razoável concluir-se que o homem, dotado da capacidade de infindável aprendizagem, foi projetado para viver para sempre? Carl “Sagan, surpreso de o cérebro humano poder reter informações que preencheriam cerca de vinte milhões de volumes”, declarou: “”O cérebro é um local muito grande em um espaço muito pequeno”. E o que acontece neste espaço pequeno é um desafio ao entendimento humano. Por exemplo, imagine o que deve passar pela mente de um pianista que executa uma difícil peça musical, com todos os dedos voando sobre as teclas. 

Que assombroso senso de movimentação deve possuir o cérebro de imediato o faz saber disso! Toda essa operação incrivelmente complexa foi programada no cérebro dele através de anos de prática. Mas, somente se torna possível graças á capacidade musical pré programada no cérebro humano já antes do nascimento. Nenhum cérebro animal jamais concebeu tias coisas, sendo ainda menos capaz de executá-las. Nem qualquer teoria evolucionista supre uma explicação. Não é evidente que as qualidades intelectuais do homem refletem as de um Supremo Intelecto? Isto se harmoniza com Gênesis 1:27 que declara: “Deus passou a criar o homem á sua imagem”. Os animais não foram criados á imagem de Deus. É por isso que não possuem as capacidades do homem. Embora os animais executem coisas surpreendentes por meio de instintos predeterminados e rígidos, não são páreo de forma alguma para os humanos, com sua flexibilidade de pensar e de agir, e sua capacidade de prosseguir edificando sobre conhecimento prévio. 

A capacidade humana de demonstrar altruísmo dar de forma desinteressada gera outro problema para a evolução. Como observou certo evolucionista: “Qualquer coisa que a seleção natural tivesse feito evoluir devia ser egoísta”. E muitos humanos são egoístas, naturalmente, mas como ele admitiu mais tarde: “É possível que ainda outra qualidade ímpar do homem seja a capacidade de demonstrar altruísmo genuíno, desinteressado e verdadeiro”. Outro Cientista acrescentou: “O altruísmo está dentro de nós. Somente no caso dos humanos ele é praticado com a consciência do custo, ou do sacrifício, que possa estar envolvido.


Apreço pelo Milagre Humano 


Considere só: O homem cria o pensamento abstrato, estabelece alvos conscientemente, faz planos para alcançá-los dá os passos para executá-los e deriva satisfação em sua consecução. Criado com olhos voltados para a beleza, com ouvidos inclinados para a música, com gosto pela arte, com um impulso de aprender, dotado de insaciável curiosidade e de uma imaginação inventiva e criativa o homem obtém alegria e se sente realizado ao exercer tais dons. 

Sente-se desafiado por problemas, e deleita-se em utilizar suas faculdades mentais e físicas para equacioná-las. Um senso moral para diferençar o certo do errado, e uma consciência que o aguilhoa quando se desvia o homem também possui tais coisas. Sente felicidade em dar, e alegria em amar e ser amado. Todas estas atividades realçam seu prazer na vida, e dá objetivo e significado á sua vida. Um humano pode contemplar as plantas e os animais, a grandeza das montanhas e dos oceanos em sua volta, a amplidão dos céus estrelados acima dele, e sentir sua pequenez. Mostra-se cônscio do tempo e da eternidade, fica imaginando como foi que surgiu e para onde vai, e esforça-se para entender o que está por trás de tudo isso. 

Nenhum animal entretém tais pensamentos. Um humano, porém, procura saber a razão das coisas. Tudo isto resulta de ser dotado de assombroso cérebro e de portar a “Imagem” daquele, que o criou. Com a estupenda visão, o antigo salmista Davi deu crédito. Aquele que projetou o cérebro e aquele que ele considerava o responsável pelo milagre do nascimento humano. Disse: “Elogiarte-ei porque fui feito maravilhosamente de um modo atemorizante. Teus trabalhos são maravilhosos, de que minha alam está bem apercebida. Meus ossos não te estavam ocultos quando fui feito ás escondidas, quando fui tecido nas partes mais baixas da terra. Teys olhos viram até mesmo meu embrião, e todas as suas partes estavam assentadas por escrito no teu livro”. Salmo: 139: 14-16 

Na verdade, pode-se dizer que o óvulo fertilizado no útero da mãe contém todas as partes do emergente corpo humano “assentadas por escrito”. O coração, os pulmões, os rins, os olhos e os ouvidos, os braços e as pernas, e o assombroso cérebro estas e todas as demais partes do corpo foram “assentadas por escrito” no código genético do óvulo fertilizado no útero da mãe. Este código contém os cronogramas internos do aparecimento dessas partes, cada uma em sua devida ordem. Isto foi registrado na Bíblia a cerca de três mil anos antes de a ciência moderna ter sequer descoberto o código genético! Não é a existência do homem com seu surpreendente cérebro deveras um milagre, uma causa de admiração? Não é também evidente que tal milagre só pode ser atribuído á criação, e não á evolução? 



Fonte: Livro: A Vida – Qual a sua Origem? A Evolução ou a Criação? 

(Publicado em Inglês e em Português em 1985 pela Watchtower Bible and tract society of New York, Inc Rodovia/SP – 141 – Km: 43,18280 – Cesário Lange,SP/Brasil).

PARA LER E PENSAR

O AMOR


"Existem momentos em que gostaríamos muito de ajudar determinada pessoa, mas não podemos fazer nada. Ou as circunstâncias não permitem que nos aproximemos ou a pessoa está fechada para qualquer gesto de solidariedade e apoio.Então, nos resta o amor. 

Nos momentos em que tudo o mais é inútil, ainda podemos amar – sem esperar recompensas, mudanças, agradecimentos. Se conseguimos agir dessa maneira, a energia do amor começa a transformar o universo a nossa volta. Quando essa energia aparece, sempre consegue realizar o seu trabalho.

“O tempo não transforma o homem. O poder da vontade não transforma o homem. O amor transforma”, diz Henry Drummond."


Paulo Coelho - Livro de Anotações II








FALTA DE FÉ 


Às vezes criticamos a falta de fé dos outros. Não somos capazes de entender as circunstâncias em que esta fé foi perdida, nem procuramos aliviar a miséria do nosso irmão - que gera a revolta e a incredulidade no Poder Divino. 

O humanista Rober Owen (1771-1858) percorria o interior da Inglaterra falando de Deus. No século XIX era comum usar a mão-de-obra infantil em trabalhos pesados e Owen parou certa tarde em uma mina de carvão - onde um garoto de 12 anos, subnutrido, carregava um pesado saco de minérios. "Estou aqui para ajudá-lo a falar com Deus", disse Owen. 

"Muito obrigado, mas não o conheço. Ele deve trabalhar em outra mina", foi a resposta do garoto. 

(Paulo Coelho – Caderno de Anotações II)





TEXTOS MOTIVACIONAIS




Diferenças 


Um sujeito estava colocando flores no túmulo de um parente, quando vê um chinês depositando um prato de arroz na lápide ao lado.
Ele vira para o chinês e pergunta-lhe:
– Desculpe, mas o senhor acha mesmo que o defunto virá comer o arroz?
E o chinês reponde-lhe:
– Sim, quando o seu vier cheirar as flores!
Respeitar as opções do outro, em qualquer aspecto, é uma das maiores virtudes que um ser humano pode ter.
As pessoas são diferentes, agem de forma diferente e pensam diferentemente. Nunca as julgue, apenas compreenda-as. 

(Sabedoria Oriental)





A Liberdade do Papagaio 


Um mercador que tinha um papagaio preso a um poleiro, um dia, resolveu viajar para a Amazônia e perguntou ao louro o que desejava de lá. Este lhe pediu:
– Se vires algum bando de papagaios livres, pergunta-lhes como também posso ser livre e voar.
Na Amazônia, o mercador viu um bando de papagaios e gritou-lhes a mensagem do louro. Ao ouvi-lo, o guia do bando caiu como morto. O homem, penalizado, pensou: “Coitado!, devia ser parente do meu papagaio”.
Ao voltar, contou o sucedido a seu papagaio e este, para seu espanto, tombou como morto. O homem lamentou, mas, resignado, desprendeu o louro inerte e o atirou ao quintal. No próprio impulso com que foi jogado, ele alçou vôo e pousou num galho. O mercador, muito admirado, perguntou-lhe:
– Afinal, o que significa tudo isso?
E o papagaio respondeu-lhe:
– Apenas segui a lição.
Não basta adquirir sabedoria, é preciso também saber usá-la. 

Autor: Desconhecido






MENSAGENS DE APRIMORAMENTO

Mensagens de Dalai Lama


Se você quer transformar o mundo, experimente primeiro promover o seu aperfeiçoamento pessoal e realizar inovações no seu próprio interior. Estas atitudes se refletirão em mudanças positivas no seu ambiente familiar. Deste ponto em diante, as mudanças se expandirão em proporções cada vez maiores. Tudo o que fazemos produz efeito, causa algum impacto. 

Se existe amor, há também esperança de existirem verdadeiras famílias, verdadeira fraternidade, verdadeira igualdade e verdadeira paz. Se não há mais amor dentro de você, se você continua a ver os outros como inimigos, não importa o conhecimento ou o nível de instrução que você tenha, não importa o progresso material que alcance, só haverá sofrimento e confusão no cômputo final. O homem vai continuar enganando e subjugando outros homens, mas insultar ou maltratar os outros é algo sem propósito. O fundamento de toda prática espiritual é o amor. Que você o pratique bem é meu único pedido. 

Determinação, coragem e autoconfiança são fatores decisivos para o sucesso. Não importa quais sejam os obstáculos e as dificuldades. Se estamos possuídos de uma inabalável determinação, conseguiremos superá-los. Independentemente das circunstâncias, devemos ser sempre humildes, recatados e despidos de orgulho.Queria muito mais produtivo se as pessoas procurassem compreender seus pretensos inimigos. Aprender a perdoar é muito mais proveitoso do que simplesmente tomar de uma pedra e arremessá-la contra o objeto de sua ira. Quanto maior a provocação, maior a vantagem do perdão. É quando padecemos os piores infortúnios que surgem as grandes oportunidades de se fazer o bem a si e aos outros. 

A agressão é uma tendência que faz parte do nosso íntimo. Por isso, temos de lutar contra nós mesmos. Homens criados em ambientes rigorosamente não-violentos acabaram se transformando nos mais horríveis carniceiros. O que prova que a semente da mais insana agressividade mora nas profundezas de cada um de nós. Mas nossa verdadeira natureza é de modo geral pacífica. Todos nós conhecemos as agitações da alma humana, que está sujeita a imprevistos assustadores. Mas essa não é a sua força dominante. É possível e é necessário dominar a agressividade. 

O que mais nos incomoda é ver nossos sonhos frustrados. Mas permanecer no desânimo não ajuda em nada para a concretização desses sonhos. Se ficamos assim, nem vamos em busca dos nossos sonhos, nem recuperamos o bom humos! Este estado de confusão, propício ao crescimento da ira, é muito perigoso. Temos de nos esforçar e não permitir que a nossa serenidade seja perturbada. Quer estejamos vivenciando um grande sofrimento, ou já o tenhamos experimentado, não há razão para alimentarmos o sentimento de infelicidade. 

A felicidade é um estado de espírito. Se a sua mente ainda estiver num estado de confusão e agitação, os bens materiais não lhe vão proporcionar felicidade. Felicidade significa paz de espírito. É através da arte de escutar que seu espírito se enche de fé e devoção e que você se torna capaz de cultivar a alegria interior e o equilíbrio da mente. A arte de escutar lhe permite alcançar sabedoria, superando toda ignorância. Então, é vantajoso dedicar-se a ela, mesmo que isto lhe custe a vida. A arte de escutar é como uma luz que dissipa a escuridão da ignorância. Se você é capaz de manter sua mente constantemente rica através da arte de escutar, não tem o que temer. Este tipo de riqueza jamais lhe será tomado. Essa é a maior das riquezas. Quando estiver praticando a caridade, faça-o com alegria e com um semblante radiante. Devemos praticar a caridade com um sorriso no rosto e otimismo no coração. 

O aprimoramento da paciência requer a presença de alguém que deliberadamente nos faça mal. Esse tipo de pessoa nos dá a chance de praticarmos a tolerância. A nossa força interior é posta à prova com mais intensidade do que aquela de que o nosso guia espiritual seria capaz. Em essência, o exercício da paciência nos protege da perda da confiança.


Autor: Dalai Lama







Desejos na Madrugada 


Madrugada que vem...é serena e silenciosa 

Fecho os olhos, sinto seu toque e respiração...suave e gostosa 

Em mim, o desejo que vem, aumenta e me consome pouco a pouco 

No brilho do seu olhar meu coração dispara feito louco! 

Ah...se aqui estivesse não faltaria carinho e atenção 

Flutuaríamos em clima raro de intensa paixão 

Nossos corpos seriam unidos num clima de imenso fulgor 

Pois nutrimos um ao outro, um imenso amor! 

Selados por carícias, estaríamos em aura de paz e calor 

Viajaríamos em labaredas de desejo e sedução 

Ungidos com o fogo dos amantes nos rituais do amor 

Seguiríamos as rotas e os caminhos gozosos da emoção 

Pois, és a minha rainha e eterna amante 

Que enfeita os jardins da minha imaginação! 

Autor: Caio Amaral 


Site: Owner: 

http//br.groups.yahoo.com/group/sonhosdeamor 


Visitem: 







MENSAGENS DE AUTO AJUDA

A Pedagogia das Perdas


Como podemos aprender através das perdas? Gostaria de compartilhar com você, pelo menos três grandes oportunidades de ganhos que as perdas podem nos proporcionar, pois elas, mesmos as que envolvem pessoas queridas, fazem parte também do nosso crescimento espiritual, visto que a Bíblia nos ensina que “todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus” (Rom. 8:28).

A primeira grande lição que aprendemos com as perdas é exatamente sobre a enfermidade da vida. Nossa existência humana é muito frágil, efêmera. A Bíblia nos diz por meio de Tiago que “a vida é um vapor”. Quando perco um amigo, pergunto: quem será o próximo? Inclusive, me pergunto: serei eu? Se ávida é muito efêmera, devemos aproveitá-la muito bem. O tempo de conviver com os amigos, valorizar as pessoas, ampliar as amizades é exatamente agora. Deixar para o amanhã poderá ser tarde demais! A vida é muito curta para adiarmos sempre o tempo de sermos amigos e solidários.

Em segundo lugar, com as perdas, aprendemos sobre o valor real das pessoas. Muitas vezes, nossa vida é circundada por coisas, objetos, imóveis, enfim, vivemos presos ao material, não valorizamos aqueles que nos cercam, os quais passam a ter valor secundário em nossa vida e em nossa escala de valores. É importante nunca esquecer que as coisas foram feitas para serem usadas, e nunca para ocupar, em nosso coração, valor superior. As pessoas é que são importantes. Elas devem ser amadas e o amor vai dando, pouco a pouco, sentido à nossa existência e nos tornando mais dignos da vida e de nós mesmos.

Quantos filhos só descobrem o valor dos pais depois que eles morrem! Que pena! Quantos amigos estão morrendo lentamente e nunca temos tempo de visitá-los, não obstante termos tempo para cuidar do carro, da granja, dos imóveis. Quando perco um amigo, meus valores são questionados e, muitas vezes, entro em crise existencial. Não vale a pena viver com o coração vazio de amor e a vida cheia de bens!

Finalmente, através das perdas, aprendemos muito sobre as surpresas da vida. O dia de amanhã será sempre um mistério onde tudo pode acontecer! Às vezes, acordamos sorrindo e anoitecemos em prantos. Não raro, somos surpreendidos com notícias como: houve um assalto, um acidente, um enfarto, uma separação, etc., até mesmo envolvendo pessoas que nos são muito especiais. Como eu não tenho controle sobre o amanhã, devo viver hoje intensamente o tempo que Deus me tem permitido viver, amando as pessoas, perdoando e abençoando os inimigos, ajudando aos necessitados, dando atenção especial para a família, curtindo o cônjuge, visitando hospitais, brincando com os filhos, enfim, tornando a existência mais bonita, nosso tempo menos fútil e nossos valores mais espirituais.

Numa existência tão curta, tão materializada e tão cheia de surpresas, só nos resta uma saída: o amor; e só podemos contar com uma força: a fé – na certeza de que Deus não nos desamparará, ainda que tenhamos que conviver com muitas perdas.

Viver bem é também aprender com as experiências amargas, é saber ganhar através das perdas, pois elas possuem uma pedagogia própria, e nos ensinam lições preciosas. Jesus Cristo disse: “Se o grão de trigo não morrer, ficaria ele só; mas se morrer, dá muitos frutos”.

A única perda irrecuperável é a perda de tempo. Por isso, o tempo é AGORA!

Autor: Pr.Estevam Fernandes de Oliveira










A Mansidão 



"Bem – aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra”.
Quando confrontamos estas palavras de Jesus, à luz de toda a cultura de violência e de vencer a qualquer custo, com as quais estamos acostumados a conviver, parece-nos que Jesus está falando algo inacessível, ou inaceitável à nossa realidade.
Mansidão, à luz da perspectiva de Jesus, é a virtude através da qual aprendemos a entregar a Deus todos os nossos direitos, e confiarmos, que Ele nos conduzirá à vitória. Isto não implica em passividade diante da vida, mas, sim, a uma nova visão da vida, marcada pela não-violência, ao não-desrespeito às outras pessoas, não-agressividade e a não-satisfação em vencer às custas da derrota e do aniquilamento de outrem.
Convivemos com alguns pontos permanentes de irritação que, se não forem bem trabalhados em nós, produzirão violência, e destruição, diante das pessoas, e das circunstâncias, ao nosso redor.
Existe sempre alguém, perto de nós, a nos, irritar, nos “tirar do sério” e, muitas vezes, a nos obrigar a tomar atitudes que não fazem parte da nossa natureza. Saber viver bem é também saber lidar com estas pessoas, evitando-as, ao máximo e, sobretudo, evitando que elas nos dominem, com toda a sua negatividade. Do ponto de vista espiritual, a atitude mais correta em relação a essas pessoas, é perdoa-las;exercendo a paciência e a misericórdia.
Uma pessoa emocionalmente ajustada, amadurecida, é também aquela que aprende a conviver com o inesperado, com as circunstâncias diante das quais nós não temos qualquer tipo de controle. Por isso mesmo, é que presenciamos a violência no trânsito, no trabalho, na família, etc. Mansidão é saber lidar com o inevitável e construir, com paciência e determinação, uma ponte entre o caos e a paz. A vida será sempre cheia de surpresas desagradáveis!
“Os mansos herdarão a terra”; quer dizer, viverão mais e sofrerão menos; terão menos motivos para ansiedades e, por conseguinte, serão menos agressivos, ou, violentos.
Os mansos aprendem a ver a vida, coisas e pessoas com mais praticidade, sob uma ótica diferente. Por isso, até a sua maneira de falar passa a ser também, diferente; com brandura e mel, ao invés de violência e fel. E nossas palavras são sementes que estamos plantando dia após dia. Por isso, a Bíblia diz: “A palavra branda desvia o furor e áspera provoca a ira”.
Procure refletir sobre isto e, quem sabe, você estava dando uma nova chance a você mesmo, ao seu casamento, seus filhos e seus amigos, semeando uma vida melhor.


Autor: Pr. Estevam Fernandes de Oliveira








DIÁRIO DA TRIBO

Zé Anhaia 


José Anhaia é um menino maluco, daqueles que aparecem no deserto pedindo o desenho de um carneiro. Quando o conheci eu estava num momento bem difícil, sem emprego, com esperança minguando, vida esmaecendo ficando cinza, cinza...

Havia conseguido uma bolsa na Unicamp, mesmo lugar onde seo José trabalhava como motorista a poucos anos de se aposentar. Andava como se a vida fosse um eterno domingo, sempre contando piadas e inventando trocadilhos. Dizia que o segredo de seu otimismo era abrir a janela de manhã “para deixar o ar lindo entrar” e que só o governo deixava o seu “P.I. reduzido”.

Erudito, começou a aprender inglês sozinho, depois que encontrou um livro didático esquecido dentro do ônibus que dirigia. O estudo o deixou fluente na conversação. Era ele quem atendia ligações internacionais com desenvoltura impressionante. “Motorista tem muito tempo livre e eu uso para ler e estudar”, contava.

E como lia! Devorava livros com apetite formidável. Contagiou colegas mais escolados incentivando-os a conhecer Rosamunde Pilcher e Gabriel Garcia Márquez. Achava graça nas palavras e as anotava para colocar na roda de discussão do almoço. “Vocês sabem o que é misógino? É um xingamento bem chique, não é? Imagine você disparar para o sujeito ‘seu misógeno’! É muito elegante, não?” Adorava uma boa expressão e um bom título de livro. “Conhece ‘Teresa Batista Cansada de Guerra’? É de Jorge Amado, belo título!”

A hora do almoço era o fórum preferido para ele desenvolver suas minuciosas elucubrações. Fazia questão de trazer questões fundamentais sobre a vida, o universo e tudo mais. Apresentei a ele o Guia do Mochileiro das Galáxias e o depressivo Marvin o cativou. “Como pode um robô com depressão?”, debochava do personagem que virou protagonista de suas piadas.

Mesmo com a intelectualidade invejável, o que mais chamava a atenção nele era a atitude diante da vida. Deixado com um filho especial, José Anhaia o criava sozinho, com a dificuldade de morar longe e cruzar a cidade para poder trabalhar. Com todos os revezes que a vida lhe apresentou, ele jamais aposentou o bom humor e a irreverência. Gostava de plantar bananeira e andar de cabeça para baixo pelos corredores vazios da Unicamp. Um dia, o chefe o encontrou assim. “O que é isso seo José?” voltando sobre as pernas, respondeu sem se abalar, “Estava com dor de cabeça, professor, andar de ponta-cabeça ajuda a passar”, dissimulou.O fato é que o mundo é muito certinho para ser visto de cabeça para cima. Grandes mentes precisam subverter pontos de vista para que ideias fluam, pensamentos sejam oxigenados e as cabeças não fiquem confinadas sobre pescoços. Talvez por isso elas latejem. Esse moleque sexagenário trazia doses homeopáticas de cor para minha vida cinza. Foi pingando seu guache em trocadilhos inteligentes e uma visão absurdamente positiva de tudo. Com sutileza e ironia trazia momentos diários de alegria seguida de sua gargalhada redentora. 

Ontem recebi um e-mail dizendo que o coração de Zé Anhaia parou. Não entendi. Nunca entenderei. O menino que surgiu no deserto desapareceu assim, sem dizer tchau. Jamais vou perdoá-lo por sair desse modo. Há cinco anos liguei para ele num dia de Natal e ganhei dele boas risadas. Não admito que nunca mais vou poder repetir isso. Aprendi com ele que desenhar carneiros pode não nos tirar do deserto, mas torna a jornada mais leve e a vida mais fresca. Vou tentar virar o coração de ponta-cabeça. Deve ajudar a doer menos...

Autor: Fábio Reynol


Site: Blog Diário da Tribo
11/08/2016







O Homem de Terno Encardido 


Estava lá o homem que vivia sentado no meio fio, de perna esticada para o meio da rua. Exalava um fedor solapante que enojava as moscas num raio de cinco metros ao seu redor. Trajava um terno mais sujo que a ficha criminal do Elias Maluco e uma calça mais asquerosa que o passado do presidente do Senado Federal. Dele só se aproximavam os bêbados e bêbado foi que o jovem Edgar o conheceu. 

- Afi! Esse cheiro pode matar alguém de ânsia. Argh! - Comentou o rapaz enquanto despencava na calçada ao lado do maltrapilho. 

O mendigo fechou um olho e espiou o atrevido com um ar desconfiado, encostando o queixo no peito. Soltou apenas um “uh” com a boca. 

Mas a birita no sangue foi soltando a língua do Edgar e aniquilando o seu senso de limites. 

- Se um urubu morresse depois de comer uma carniça de gambá e se o cadáver ficasse trinta dias no sol, o vômito dele teria esse cheiro. – irônico imaginar que, se estivesse sóbrio, Edgar jamais conseguiria compor tão poéticas comparações. 

O fedido se enfezou, porém mantendo uma pachorra proporcional à ofensa: 

- Eu mataria você se me dissesse isso um ano atrás. Respondeu olhando em direção à rua, como se respondesse a uma de suas moscas de estimação. 

- Você tem cara de bandido.... Disse a voz mole de bêbado do Edgar. 

- Eu só não te mato agora porque estou sem vontade. 

- Aí! Não falei? Você já trabalhou de bandido antes de ficar fedendo na rua, não foi? – disparou o rapaz perdendo agora o senso do perigo – Qual é o seu nome? Foi um bandido famoso? 

- Kent. 

- Quente? Você devia ser ator pornô. 

- Clark Kent, eu era jornalista e tô na rua por causa de mulher. 

- Clark Kent!??? Hahaha! Vai dizer que está na rua porque a Lóis Leine te deixou? 

- Aquela desgraçada. Começou a sair com o editor e eu comecei a ficar mais bêbado do que você. 

- Hihihi... O superómi na sarjeta por causa de mulher! Essa é ótima. 

Dessa vez, o mendigo ficou bravo de verdade. Com um só braço levantou um Fusca que estava estacionado ali perto e o arremessou do outro lado do quarteirão. Edgar imaginou que a cachaça que tomara era tão vagabunda que já estava dando alucinação. E aquela alucinação mal cheirosa virou a cara para ele e gritou – “Podia ter sido você!” apontando para o trajeto do Fusca voador. 

Sentado na sarjeta, Edgar só viu o Superomem sair voando com uma cara raivosa. Enquanto observava aquela figura patética desaparecer no horizonte com um terno encardido no lugar da capa vermelha, teve outro insight poético de bêbado: 

“Não adianta ter nascido em Kripton se você tem um espírito de pequenopolitano!” 


Autor: Fábio Reynol 

Site: Blog Diário da Tribo 





Agradeça mais e por Tudo 


Reagimos imediatamente ao mal que sofremos, mas somos apáticos a todo bem que recebemos. Temos um palavrão pronto para quem nos fecha no trânsito, para quem nos empurra dentro do ônibus, para os que passam na nossa frente na fila da padaria... Conseguimos incluir em nossa ira até outras gerações do agressor e, se houver chance, revidamos com a mesma moeda ou com uma agressão maior. Em todos esses casos, nosso sangue se encharca de cortisol fragilizando o coração ao longo de anos de xingamentos e indignações entaladas. 

Por outro lado, recebemos diariamente uma avalanche de benefícios que tomamos por “naturais”, e por isso, nos são invisíveis. Ao acordar, recebemos raios de sol que nos fazem liberar serotonina, um santo estimulante para enfrentar o dia. Nossos pulmões não pararam de funcionar, há ao nosso redor oxigênio de sobra para alimentar o corpo e acalmar a mente. Ao longo do nosso trajeto há outros seres que contribuem para a nossa existência, alguns até humanos. Um que acordou cedo para assar o seu pão, outro que também madrugou para transportá-lo ao trabalho, há ainda o que criou a empresa em que você trabalha e todos os seus colegas que a mantém, graças a todos eles você tem um emprego. Tudo isso não é nada banal, apesar de enxergarmos desse modo. Mas basta um elo se quebrar para amaldiçoarmos nosso dia. Se o carro não pega, a padaria não abre, a empresa vai à bancarrota, praguejamos imediatamente. 

A reação à montanha de coisas boas que ganhamos todos os dias é o simples e poderoso “obrigado”. Como tudo de bom que nos acontece, o agradecimento sincero também não é nada banal. É o reconhecimento de que não temos como retribuir por tudo que recebemos de graça. Isso vai muito além do pagamento pelo pão do seu café da manhã. Nossa cultura mercantilista nos faz etiquetar quase tudo, nos fazendo esquecer que é impossível dizer quando custa as coisas mais básicas e fundamentais à vida. Quer exemplos? Sabemos o preço de uma Ferrari, de uma caneta de grife e da mansão dos nossos sonhos. Contudo, quanto você daria por 24 horas de oxigênio se estivesse confinado numa câmara hermética? Uma pequena explosão na superfície do sol em nossa direção poderia queimar o nosso planetinha e varrer num átimo os projetos que carregamos. Quanto você pagaria para o Sol continuar nascendo suavemente a cada manhã? 

As coisas mais valiosas para a nossa vida não são compráveis. Se o fossem não teríamos como pagá-las. Admitir essa verdade é dizer “obrigado”. Você está respirando? Aquele vasinho de violetas da sua cozinha é co-responsável por isso. A plantinha produz parte do oxigênio que mantém você vivo, e mesmo assim, ninguém a agradece por isso. Seu carro pegou na primeira vez que você virou a chave, mas como em sua cabeça é isso mesmo que deveria acontecer, não há um “obrigado!” ao universo. Uma cadeia de boas ações se desenrola durante o nosso dia e sequer a reconhecemos, por isso ficamos cada vez mais cegos e insensíveis à vida. 

De outro lado, se começamos a agradecer e enxergar cada benefício recebido, vamos perceber que eles são ilimitados. Não haverá um dia em que não exista algo novo para se agradecer. Uma das consequências disso é que treinaremos nossa visão para mirar as coisas boas. Com o tempo, perceberemos que há sempre algo positivo em tudo que passamos. Sairemos do nosso castelinho de mágoas e começaremos a enxergar o mundo com uma visão mais ampla. Nesse ponto, estaremos perto de uma das mais nobres virtudes, a da compreensão. Fruto de outras capacidades raras como a compaixão e a lucidez, a compreensão é uma conquista exclusiva daqueles que conseguem enxergar a realidade sem deformações. 

Há algum tempo, eu estava guiando por uma via movimentada quando outro motorista cortou a minha frente sem dar sinal me fazendo dar uma brecada brusca. “O que esse cara tem na cabeça!?”, gritei. Minha amiga Beth, que estava ao meu lado, respondeu “Fique calmo, o pai dele morreu, ele perdeu o emprego e a esposa acabou de brigar com ele”. A construção imaginária que ela usava para receber as agressões também se tornou uma ferramenta para mim e o ódio momentâneo perdeu a razão de ser. Agradecer pelas coisas boas é caminho para agradecer por tudo, até pelo que não consideramos “bom”. A fechada que levamos no trânsito pode servir tanto para testar nossos reflexos e atenção como para treinar o domínio de nossas próprias emoções. Com isso, em vez de cortisol, nosso corpo se encherá de endorfinas revigorando alma, mente e prolongando a vida do coração. 

Mas isso só vem depois de muitos e muitos “Obrigados”. 

Autor: Fábio Reynol 

Site: Blog Diário da Tribo 




MOMENTO DE REFLEXÃO/MENSAGENS


Oração para expressar Gratidão ao Amor de Deus 

Querido Deus,

Eu sou seu filho, estou recebendo o seu amor com todo o meu corpo. Minha alma está envolta pelo seu amor, está em paz, transbordante de propósito na vida e preenchida com grande alegria. O seu amor é este ar, esta água, é a chama da vida que arde dentro do meu corpo, e toma a forma deste corpo físico.

Meu corpo físico não é matéria; ele é uma expressão do seu amor. Esse corpo físico, sem que eu esteja consciente, respira, faz o meu coração bater, enviam nutrientes através do meu sangue para todos os cantos do meu corpo, absorve-os, remove toda matéria estranha, descansa, produz novas células, limpa as velhas e expele o resíduo do meu corpo. Esse funcionamento delicado, complexo sutilmente harmonioso e ainda estável é, de fato, uma expressão de seu infinito amor. Eu simplesmente aceito o meu corpo físico que é a cristalização desse amor, e seguindo nele, vivo o seu amor. Eu pratico a sua vontade.

Querido Deus, O Senhor não apenas me deu um corpo físico mas o senhor é o criador do infinito Universo que se espalha além deste corpo. O Universo não é um obscuro e vasto espaço vazio; ele está preenchido e transbordante do seu amor. O céu azul, as nuvens brancas, os mares profundos, a brisa verdejante, os lagos ultramarinos, as cordilheiroas azuis cobertas de neve, os rios puros, limpos e que fluem rapidamente, as florestas, as campinas, a terra amarela, os insetos e pássaros, os peixes e animais...a todos eles foram dados os seus lugares, doam-se mutuamente e, enquanto competem e trabalham juntos, expressam o seu amor. Eles expressam a sua sabedoria. Eles manifestam a sua vida. Estou envolto no seu colo, sou vivificado e preenchido de alegria. Esta estrela da vida, a terra, é mantida pela energia do sol.

Esta tremenda energia, que pode queimar tudo,mantém todas as vidas na terra. A rede da vida criada por um incontável números de formas da vida está mudando essa energia em amor. Esse é o trabalho da sabedoria de Deus. Onde se juntam a sabedoria, o amor e a vida de Deus, isso é esta terra. 

Querido Deus, agora sinto vibrantemente a sua presença. Sinto a vida da terra, visualizo o amor do sol; sinto a força do Universo que vivifica a vida. Meu corpo físico não é matéria; é o seu amor. É a sua sabedoria. É a sua vida. Assim como sou, todos os seres humanos ao meu redor são filhos de Deus, assim eles são o seu amor. Eles são a sua sabedoria. Eles são a sua vida. Todos so seres vivos ao meu redor são manifestações do seu amor, sabedoria e vida. O ambiente no qual vivo, a terra o universo, todos são expressões da sua vida. Porque os seres humanos sabem disso, estão conscientes disso, entendem isso, e podem amar isso, eles são chamados de “Filhos de Deus”.

Querido Deus, agora sinto a solenidade e magnificência do significado do nascimento dos seres humanos. Sendo consciente, tendo sabedoria, uma vida com mente de grande amor é, de fato o que nós seres humanos somos. Os seres humanos são na verdade existências que sãocapazes de estar conscientes do Senhor, entender o Senhor com sabedoria e amá-lo. Nós, que podemos sentir a Natureza Divina, em todos as coisas, somos abençoados. Eu, que sou vivificado como um filho de Deus-homem sou abençoado. Viver a vontade de Deus é a missão de um filho de Deus-homem. Conduzir a vida transbordante de sabedoria, amor e vida é minha missão, meu propósito na vida.

A vida é um palco para expressão do filho de Deus. É porque temos este palco que eu posso expressar minha inerente Natureza Divina e compartilhar a alegria junto com todas as pessoas, junto com todos os seres vivos. Expresso minha gratidão profunda e sinceramente ao infinito amor de Deus que me deu este sagrado lugar.

Muito Obrigado!



Fonte: (“Prayer to Express Gratitude for God’s love”,de Hibi no Inori) (“Daily Prayers” pp.8-12)
(Final Portuguese text by Internationak Headquarters on December 9,2015)

                                                 (Masanobu Taniguchi)
                                                 Presidente da Seicho-no-ie







Amemos Intensamente 

Amar é realmente maravilhoso. Mesmo uma singela flor do campo consegue despertar alegria nas pessoas que amam flores; e nos sentimos felizes tratando os animais com amor e carinho. Diz-se simplesmente amor, mas existem diversos níveis de amor, desde o amor de nível mais baixo, até o de nível mais elevado, que podem ser intensificados infinitamente até atingir o amor supremo, como o amor de Deus. 

Este modo de pensar parece definir o amor mas isso não significa que existam tantos níveis de amor, desde o mais baixo até o mais elevado. Na verdade, existe somente o maor divino e o amor menos elevado nada mais é que um estado em que o amor divino aparece distorcido, quando o ser humano não consegue manifestar plenamente o verdadeiro amor. 

Do mesmo modo, o amor inferior ou mesmo o ódio é como o sol á noite: Uma situação de ausência,isto é, em que o verdadeiro amor ainda não se manifestou. Por trás desse falso amor, esconde-se o verdadeiro amor. Portanto, basta manifestá-lo. É assim que podemos amar qualquer pessoa: com o verdadeiro e maravilhoso amor de Deus. 



Ame a quem você Odeia 

Em geral, odiamos alguém muito próximo a nós. Por exemplo: a infidelidade da esposa do vizinho não atinge você em nada. Porém,se a sua esposa lhe for infiel, ou se ela lhe dirigir palavras rudes ou ásperas, você ficará extremamente irritado. 

Isso porque você a ama e deseja ser bem tratado pela pessoa amada. Você se irrita porque esse seu desejo não está sendo correspondido. Portanto, se você odeia alguém, conscientize-se de que na verade você o ama muito. Tente, então, manifestar esse amor com naturalidade. O amor é manifestado por meio de palavras , enquanto você não expressar seu amor com palavras carinhosas, não conseguirá sentir com intensidade o amor. 

Além da palavra falada, a fisionomia e as atitudes também expressam palavras. E em todas essas expressões devemos manifestar amor, pois, mesmo que sintamos muito amor, se não o expressarmos, ele ficará oculto tal como osol encoberto pelas nuves. Palavras carinhosas e amáveis são necessárias principalmente entre os membros da família, pois as desavenças conjugais geralmente se originam de palavras ditas com certo desdém ou expressadas no semblante fisionômico. 

(Revista Seicho-no-ie) 
AnoXXXI – N. 368 – Março/2016